domingo, 29 de janeiro de 2017

Sobre pequenas felicidades

Todo o ano que começa a gente imagina um monte de coisas para serem realizadas. A gente acredita que vai ser tudo diferente. E que se algo não deu certo ainda é tudo questão de tempo. É como se a cada ano fosse possível uma nova escrita sobre os rascunhos que ficam para trás. Mas, no decorrer do passar dos dias a gente nota que nem sempre é feliz. E que diante de tantas vidas "felizes" estampadas nas redes sociais, às vezes vem aquele vazio imenso na alma e a gente vai se perguntando e se comparando com outros e a frustração aparece. Por estas e outras, estes dias estava na praia e li uma crônica da Martha Medeiros que me fez um bem imenso para alma. Foi como um pequeno remédio para as pequenas frustrações do dia a dia. Ela descrevia as pequenas felicidades da vida dela e a importância da gratidão por ter vivido cada uma. Agora eu quero fazer o mesmo. Não por querer copiar a grande autora.É que a leitura daquele texto me trouxe imagens tão boas na mente que fiquei com imensa vontade de fazer minha própria lista e brindar quem (por ventura) vier ler este texto. É como uma rede que um dá um "start" e o outro ao continuar não deixa a "brincadeira" ter fim. Eis a lista das minhas pequenas felicidades: - a lembrança que tenho do carinho da minha avó Nercy, - cheiro de café, - visita dos meus pais, - ver o mar, - pisar na areia, - escutar música enquanto caminho na beira da praia, - beijo na boca, - ouvir música e confidências da minha filha, - chegar em casa e curtir meu "apê" depois de um dia de trabalho, - ler nome de aluno em alguma lista de aprovado (a), - abraço dos meus irmãos, - chimarrão com amigos, - correr no Parque de Coqueiros, - ter Floripa como endereço escolhido, - fazer parte da UFSC, - perceber que um amigo ou amiga está sendo sincero (a) em algum conselho, - nadar de costas, - fazer hidro com as pessoas da "melhor idade", - visitar "minhas crianças" numa Casa Lar, - dirigir ouvindo música boa, - viajar, - ter escutado "eu te amo" algumas vezes na vida, - conseguir ter e manter amizade com ex-colegas de trabalho, - tirar foto (adoro!), - cantar sozinha no quarto, - dançar. E nunca esquecer que a felicidade está nas pequenas coisas. Desafio você (que está lendo agora) a fazer a própria lista de pequenas felicidades. Aposto que um sorriso vai surgir rapidinho. Feliz 2017 ! Dê. ***** Publicado como ARTIGO no jornal Diário de Santa Maria, em Santa Maria (RS) no dia 26 de fevereiro de 2017. **** Publicado no BLOG de Luciane Deschamps >>> http://lucianemdeschamps.blogspot.com.br/2017/02/sobre-pequenas-felicidades.html

Nenhum comentário:

O sinônimo da palavra AMOR

Acredito que a palavra “MÃE” deve ser uma das mais ditas em cada língua neste mundo. Não tem como negar que a mãe é a pessoa que possui o no...