quarta-feira, 14 de novembro de 2007

Um bom presente

Recentemente comprei um livro para oferecer como presente de aniversário a um amigo querido, que é músico. Finalmente um me chamou a atenção pelo título: “Contos para ler ouvindo música” , organizado por Michel Sanches Neto. Minha curiosidade, gosto pela leitura e tempo disponível antes da data de aniversário do meu amigo fez com que eu lesse o livro antes de dar. Uma das poucas possibilidades de uso de um presente sem danificar é um livro. O conto que mais me instigou foi o “O moço do saxofone” de Lygia Fagundes Telles. O fio condutor deste conto é a infidelidade. A estória se passa numa “pensão”, onde há moradores “fixos” e moradores casuais, a maioria artista. O moço do saxofone é casado com uma mulher bonita, todavia, extremamente infiel. A cada traição da esposa, ele toca canções lindíssimas com seu saxofone, porém, muito tristes.Uma vez, um chofer de caminhão, resolveu falar com o “moço do saxofone”, perguntar por que ele não reagia a tudo aquilo? Ele disse: eu reajo, eu toco saxofone. Uma das interpretações possíveis, já na apresentação do livro é de que o som do saxofone era um pedido de socorro do protagonista. Eu pensei muitas outras: talvez seja justamente a traição da mulher a inspiração deste músico para compor suas melodias que apesar de tristes eram belas. Talvez ele e a esposa fossem felizes assim, tivessem feito um pacto, algo como: eu gosto de ter amantes e você aceita isso. Viveremos deste modo, ainda que todos a nossa volta não compreendam. Ou ainda, ambos eram infelizes e cada um compensava de seu modo. Penso, que há mesmo diversas interpretações para este conto. Que os relacionamentos humanos não são fáceis, que as pessoas são frágeis e estão expostas a opiniões públicas a todo instante por que a vida em sociedade pressupõe certas regras e imposições morais. Todavia, o melhor de tudo é a aprendizagem que boas leituras proporcionam. Este livro eu recomendo. Não apenas por este conto. Todos os demais são um convite à reflexão e boas emoções. Ler, sempre vale a pena. Deste modo, um ótimo livro é sempre um bom presente.

Andressa da Costa Farias
* Publicado no jornal A Razão, de Santa Maria com o título de "O Presente" no dia 21/08/2007

Um comentário:

Anônimo disse...

você tem amante?? humm safadonha

O sinônimo da palavra AMOR

Acredito que a palavra “MÃE” deve ser uma das mais ditas em cada língua neste mundo. Não tem como negar que a mãe é a pessoa que possui o no...