sábado, 21 de janeiro de 2012

O sol beijou intensamente o mar !

Hoje mal o sol raiou no céu todos os que puderam "correram" literalmente para a praia. Numa cidade turística, em pleno verão de janeiro, nem sempre o astro-rei apareceu. Houve muitos dias nublados ou chuvosos. Hoje, a previsão contrariou a regra para alegria geral de todos (moradores e turistas). A minha escolhida foi a "Praia da Daniela", norte da ilha de Santa Catarina. O mar ali é calmo e quente. Não é raro ver muitas famílias com crianças pequenas justamente por causa disso. E a visão de uma delas me causou um contentamento especial.
Ao chegar na areia e começar a "montar" nosso canto naquele lugarzinho, vi um menininho de aproximadamente três anos correr para o mar com a "bóia na cintura". E ouvi o pai dele chama-lo de volta para areia. O homem estava "atolado" de apetrechos: guarda-sol, cadeiras, sacolas, bolsas. E pediu ao menino que antes de se "jogar" na água que ajudasse a montar as coisas. O menino relutou um pouco mas seguiu as ordens do pai. Fiquei ali parada, estasiada com aquela situação, observando-os de longe. Esperando ver o restante da família. De repente chega com outra criança no colo, uma menininha de aproximadamente um ano, o outro pai. Sim, outro pai. A família de homossexual mais encatadora que já pude ver. Passaram toda aquela tarde cortejando as crianças. Elas iam e vinham do mar e eles lá sempre atentos por perto. As vezes, sentavam as crianças na sombra para alimentá-las com sucos, frutas e toda guloseima da idade apropriada. Uma hora vi a menininha sentadinha comendo uva. Um amor !!!
E assim, curti com as amigas uma dia magnífico de praia. Curiosamente ao irmos embora também vi aquela "doce e especial família" indo para o carro deles. Um cuidado tão grande com as crianças, uma cumplicidade do casal. Um sentimento bom por todo lado. Cheguei ouvir comentários de gente admirada com a situação quando se davam conta de que a família tinha uma formação diferente da habitual.
Então, acho que hoje o sol beijou intensamente o mar porque viu amor de verdade lá de cima. Isso é tão importante. Assim TODAS as crianças pudessem ter o direito de serem amadas por uma família, o mundo seria mais justo, talvez mais humano. Não importa se esta família seja constituída de filhos com pai e mãe, com mãe somente, com pai somente, ou de mãe e mãe ou pai e pai através de um casal homossexual como o que esteve hoje com os filhos na praia de Daniela. Acho que foi a percepção desta cumplicidade e deste amor que fez também os raios de sol refletirem com um brilho especial no mar. Parecia um arco-iris ! Fique feliz.


Publicada no jornal DIÁRIO DE SANTA MARIA com o título
Crônica de Verão, no dia 10/02/2012.

http://www.clicrbs.com.br/dsm/rs/impressa/4,41,3658946,18974

Nenhum comentário:

O sinônimo da palavra AMOR

Acredito que a palavra “MÃE” deve ser uma das mais ditas em cada língua neste mundo. Não tem como negar que a mãe é a pessoa que possui o no...