sábado, 12 de julho de 2008

Fábula e profissões

Sendo professora de Português este semestre comecei a trabalhar com os alunos o gênero textual fábula. O interessante deste gênero é que se por tratar de textos curtos são de fácil leitura e como se utilizam de personagens animais prendem a atenção da maioria das crianças. Todavia, o mais interessante é que a função da fábula é passar uma moral ou no meu ponto de vista uma mensagem. Um ensinamento.
A primeira fábula apresentada foi a da “Cigarra e a formiga”. Classicamente esta fábula considera a formiga enquanto trabalhadora e a cigarra enquanto alguém que vive só se divertindo. Porém, a leitura da versão moderna da mesma foi muito importante. Há a consideração da cigarra enquanto trabalhadora sim. A função dela é cantar, representante da classe artística e que torna o trabalho da formiga muito mais prazeroso no verão e o inverno mais alegre. Meu maior objetivo com a apresentação desta fábula foi que os alunos pudessem entender a importância de TODAS as profissões na vida em sociedade.
Curiosamente há poucos dias, no início de julho, literalmente Florianópolis parou em decorrência da greve por 37 horas dos motoristas e cobradores de ônibus. Parou porque sendo uma capital e tendo grandes extensões kilometricas muitos outros trabalhadores não tiveram como se deslocar para seus empregos. Escolas não funcionaram, o movimento do centro da cidade foi diminuído e vários restaurantes e lojas não tiveram como abrir, pois não tinham funcionários suficientes. Duas profissões afetaram o andamento de muitas outras. Inclusive, fecharam uma parte da ponte que liga a ilha ao continente para que as pessoas que conseguiram ir até seus postos de trabalho pudessem voltar para casa a pé. Algo inacreditável.
Tal fato contribuiu para o entendimento pelos alunos da versão moderna da fábula da “Cigarra e da formiga” na prática. Além disso, para a compreensão e o respeito da importância de todas as profissões e atividades, pois certamente não viveríamos bem sem o trabalho dos faxineiros públicos, costureiros, padeiros, cantores, professores, etc.
Enfim, toda profissão precisa ser valorizada. Uma vez nela deve ser exercida com competência e dignidade. Tal como fez a formiga enquanto operária e a cigarra enquanto artista.

Andressa.

Texto publicado em sua íntegra no jornal A RAZAO em Santa Maria-RS no dia 23/07/2008 site acesso www.arazao.com.br

Texto publicado na seção ARTIGOS no jornal DIÁRIO CATARINENSE em Florianópolis-SC, dia 21/07/2008
http://www.clicrbs.com.br/diariocatarinense/jsp/default2.jsp?uf=2&local=18&source=a2057470.xml&template=3898.dwt&edition=10312&section=131

2 comentários:

adrianodallac disse...

Parabéns por trabalhar a importância de todas as profissões na sociedade, se todos professores resolvessem fazer a sua parte talvez nossos jovens não chegassem tão despreparados para a escolha de uma profissão e como consequência, certamente, teríamos menos profissionais desmotivados, despreparados, etc.
Abraço

jucinei candido disse...

Olá professora, gostei do comentário é assim mesmo nenhum trabalho é menos digno do outro, as vezes as pessoas pensam que há trabalhos superiores aos demais, porém todos tem sua importância, seja logístico, de abastecimento, que diverte ou que informa todos tem uma função nobre em nossas vidas.

Jucinei cândido
Aluno em midias na educação

O sinônimo da palavra AMOR

Acredito que a palavra “MÃE” deve ser uma das mais ditas em cada língua neste mundo. Não tem como negar que a mãe é a pessoa que possui o no...